Com apoio de Marcivânia, PL da Escola Sem Partido é derrotado na Câmara

Apesar do conturbado cenário político, a classe trabalhadora, principalmente os trabalhadores da educação, fecham o ano de 2018 com uma grande vitória política diante da onda conservadora que toma conta do país, após a vitória do novo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Após 45 dias de tramitação na Câmara Federal, o presidente da Comissão Especial que analisava questões sobre a legalidade e constitucionalidade do famigerado projeto batizado de "Escola Sem Partido", foi vencido e encerrou os trabalhos da conhecida e temida “Lei da Mordaça” (PL 7180/14), que sofreu inúmeras críticas de setores que defendem a Educação. 

O deputado Flavinho (PSC-SP) enfrentou dura obstrução da oposição e reconheceu o trabalho dos deputados contrários à matéria, criticando a ausência dos apoiadores da matéria no colegiado. Os apoiadores do PL da Mordaça, jogaram a toalha na tarde desta terça-feira,11, ao reconhecerem a falta de apoio parlamentar para a aprovação da matéria.

Para a deputada Marcivânia Flexa (PCdoB-AP), que é professora e que se forjou na defesa da educação pública em seu estado, esse resultado foi uma grande conquista aos mestres, estudantes e para a educação em geral. A parlamentar amapaense era a única amapaense presente na Comissão Especial que analisava o tema.

“Foi uma batalha incrível. A gente mostrou que não tem medo. Eles disseram aqui que virão com tropa de choque na próxima legislatura, podem vir. Nós vamos enfrentar com a força que sempre enfrentamos”, destacou.

Marcivânia foi uma das grandes protagonistas ao lado de outros parlamentares da oposição, na luta para que o PL da Mordaça fosse derrotado na Câmara Federal.




Deixe seu Comentário

Featured Posts