Compartilhe:



Camilo Capiberibe defende reduzir salários dos políticos para enfrentar o novo Coronavírus

Macapá, 24/03/2020 – “Antes de começar qualquer debate sobre redução de salários, os políticos (presidente, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e vereadores) comecem dando o exemplo: diminuam os próprios salários e as verbas de gabinetes para ajudar no enfrentamento ao Coronavírus”.

A afirmação é do deputado federal Camilo Capiberibe (PSB), em entrevista na tarde desta terça-feira, 24, ao programa radiofônico Ponto da Pauta, ao informar que essa medida foi dada como sugestão durante reunião da bancada do Amapá com o governador Waldez Góes (PDT) e o prefeito Clécio Luis (Rede), que ocorreu nesta segunda-feira, 23.

O parlamentar, também defende que o governo brasileiro faça a tributação dos super-ricos com a qual se pode arrecadar R$ 272 bilhões para serem usados contra a crise econômica, que será aprofundada pela crise de saúde pública produzida pela Covid-19.

“Se é para cortar salários para ajudar no enfrentamento do Coronavírus, que se comece pelo andar de cima”, enfatizou Camilo.

Grandes fortunas – Camilo lembrou que ele é autor de projetos de leis para tributar grandes fortunas e Imposto de Renda sobre lucros e dividendos, junto com a bancada do PSB. “Dados da Receita Federal mostra que o Brasil tem cerca de 45 mil pessoas que estão nesse patamar e quem tem renda superior a 320 salários mínimos por mês”, afirmou.

“Essas pessoas pagam menos imposto do que os trabalhadores de classe média. É preciso fazer justiça”.

As propostas estão sendo analisadas pela Câmara dos Deputados. Camilo defende a aprovação dessas tributações para arrecadar recursos que poderão compor fundos para combater o novo Coronavírus e assegurar uma renda mínima para as famílias brasileiras, empreendedores individuais e micro e pequeno empresários durante a crise provocada pela pandemia.

Tarifa de luz e água – Camilo também enviou ofício sugerindo ao governo do estado que suspenda os cortes e as cobranças de tarifas de luz e de água durante a crise do Coronavírus. A decisão cabe ao GEA.

Em projeto apresentado na Câmara dos Deputados, Camilo propõe a isenção da tarifa de energia à todas as famílias incluídas na Tarifa Social cujo consumo mensal seja de até 120 KWh.

Texto: Eduardo Neves




Deixe seu Comentário

Featured Posts