Compartilhe:



Padrasto acusado de matar os enteados é condenado a 20 anos de prisão

Depois de 14 horas de julgamento, realizado nesta terça-feira (27), o Tribunal do Júri da Vara Única da Comarca de Tartarugalzinho, que tem como titular o juiz Heraldo Costa, condenou a 20 anos em Regime Fechado, o réu Ozibenilson Oliveira de Souza, pelo crime de homicídio qualificado, tipificado no artigo 121, §2º, itens I, III e IV (motivo torpe asfixia e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas).

Conforme o inquérito policial, o crime hediondo ocorreu em agosto de 2017, quando o réu teria atraído seus dois enteados para o interior de um lago que existe atrás da residência onde viviam. Ação esta que ocasionou a morte das crianças mediante asfixia por afogamento.

De acordo com depoimentos colhidos nas fases iniciais do processo, as crianças, que à época dos fatos tinham nove e seis anos de idade, eram vítimas de constantes agressões praticadas pelo padrasto. Segundo as investigações, Ozibenilson tratava os menores com desprezo por não serem seus filhos biológicos.

O julgamento fez parte da programação do Mês Nacional do Júri, que tem como objetivo dar prioridade para julgamentos de crimes dolosos contra a vida. Nesta quarta-feira (28) o Tribunal do Júri de Tartarugalzinho julga um caso de feminicídio.




Deixe seu Comentário

Featured Posts