Compartilhe:



Operação Cavalo de Tróia da velha mídia na PMM pra eleger Clécio em 2022 e retomar o poder em 2024

Será que o Prefeitão tá alimentando a oposição cobra de 2020 e 2022 que vai apoiar Clécio para lhe engolir lá na frente?

A velha mídia comercial que vociferou ódio e ataques parece que ainda vai ditar as regras do poder na PMM.

Da Lupa Amapá

A turma que fuzilou Furlan, Cirilo, Patrícia não vai largar o osso e prepara a Operação Cavalo de Tróia. Vão sugar o que puderem da mídia institucional da PMM e em 2022 vão abraçar Clécio.

Furlan que deve ir de Jaime Nunes para o GEA em 2022 poderá ter problemas, pois fortalecer os escorpiões de Clécio Luís e Davi Alcolumbre é o mesmo que cavar a própria cova política do projeto que governa a capital em 24. Projeto vitorioso graças a aliança inédita que uniu setores do Centro, Direita e até até a Esquerda, derrotando as oligarquias e a velha política do Amapá que tem hoje Davi, Clécio, Waldez e outros como principais expoentes da nova Harmonia.

Ou será que quem comanda a Comunicação da PMM pensa que se Clécio se eleger governador, alguns inocentes pensam que ele não vai apoiar Josiel Alcolumbre ou outro nome pra destronar Furlan em 2024?

Furlan venceu as eleições com o apoio da mídia alternativa (sites, páginas e jornalistas independentes), enfrentando o monopólio poderoso da velha mídia coronelista do Amapá. Foram as páginas e sites independentes que denunciaram as manobras da turma de Clécio/Davi/Waldez que usaram sua artilharia pesada pra fuzilar Furlan e atacar sua honra de forma vexatória e criminosa, vencendo o velho jogo de cartas marcadas das eleições em Macapá e no estado, onde a aliança dos poderosos com a mídia tradicional influenciavam historicamente na vontade dos eleitores.

Os aliados de 2020 são os que dão guarida quando estes que estão à serviço do projeto de continuidade de Waldez, Davi e cia que apoiarão Clécio e que dia e noite tentam desestabilizar sua gestão na PMM preparando a cama de gato pra retomar a Prefeitura em 2024.

Se Furlan, junto com Jaime, Randolfe, Cirilo, Capi, Patrícia e outros da frente política não se atentarem para o fortalecimento dos aliados de primeira hora agora em 2021, podem ter certeza que terão problemas em 2022.

Na estratégia e arte da guerra, não se pode dormir com o inimigo, pois é certo que a facada pelas costas virá em breve.

A comunicação do PREFEITÃO precisa entender que existe um projeto de hegemonia política no Amapá que passa pela disputa de narrativas na comunicação e a PMM é um espaço estratégico de resistência aos que tentam ainda, até mesmo no tapetão, retomar o poder na capital e continuar governando por meio de novos atores envernizados de nova política, o comando do GEA em 22.




Deixe seu Comentário







Featured Posts