Compartilhe:



Waldez Góes contraria discurso e perde R$ 40 milhões do Fundo Amazônia

O governo do estado do Amapá, na gestão do governador Waldez Góes (PDT), perdeu, ano passado (2018), R$ 40,3 milhões de recursos do Fundo Amazônia. A informação é do deputado federal Camilo Capiberibe (PSB/AP).

A proposta foi apresentada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), gestor do Fundo Amazônia, e aprovada em 2013, na gestão do então governador Camilo. Passados 5 anos, o projeto foi cancelado pelo Fundo Amazônia em 2018, já que o governo do estado não prosseguiu as medidas para implantar as ações previstas e investir o valor durante 3 anos. O cancelamento consta na lista de projetos cancelados, no site da Fundo Amazônia - http://www.fundoamazonia.gov.br/pt/carteira-de-projetos/projetos-cancelados.

O projeto aprovado previa a gestão florestal e dinamização das cadeias produtivas da sociobiodiversidade do Amapá em todo o estado, especialmente nas regiões produtoras de açaí, madeira e castanha-do-Brasil, e na Floresta Estadual do Amapá.

Os R$ 40,3 milhões perdidos pelo GEA são a fundo perdido, isto é, tendo sido investido nas ações propostas, não precisariam ser devolvidos pelo estado. “Waldez aparece na TV como bom gestor, mas perdeu R$ 40 milhões que poderiam melhorar a vida das nossas comunidades rurais e contribuir para regularização fundiária, tão importante para a produção no Amapá”, afirma Camilo.

A informação surge num momento em que o governador do Amapá aparece na imprensa como defensor de investimentos de mais recursos para preservação da Amazônia, diante da grave crise do desmatamento e incêndios nas florestas.




Deixe seu Comentário

Featured Posts